segunda-feira, 13 de novembro de 2017

Crossing_Over_backing_vocal_e_ilustracao_no_projeto_musical_Ligacao_Arcana



... com muita felicidade, pude participar como backing vocal e desenvolve a ilustração acima para o projeto musical Ligação Arcana.

Link para a música: https://www.youtube.com/watch?v=x8bws7yi4Bk&feature=youtu.be 

Banda: Ligação ArcanaMúsica: Crossing OverÁlbum: GaiaresStudio: S.A. StudiosArte: Sebáh Villas-Bôas


Letra (Ramon Thorvald)


As coisas que não se misturam são verdadeirasNão se estragam em qualquer situação...In the crossing over, vejo várias almas bem turvasOuços várias vozes, qual é a tua?Agora, estou com sérias dúvidas sobre quem eu sou!!!Estranho é ter várias faces e não ser nenhumaSem disfarces, tu não és ninguém, não vê ninguém, não vai alémMeu sangue é puro, é sagrado, tocado pela mão de DeusEu sou a safira que hoje está em extinçãoQuem irá me encontrar preso no meu próprio brilho?


#crossingover #nirvana #nightmare #ilusion #characterdesign #visualart #artesvisuais #artevisual #colere #desenho #diseño #drawing #designo #conception #oldsketch #illustration #guardatraco #illustrattion #ilustracion #ilustrazione #sketching #doodle #sebah_hidra_colere #comics #hq #guardatraço #traditionalr #meditação #meditate #meditation #ligacaoarcana #ligacao_arcana

AVATAR-TOUR_sleeping_humanity_selecionado_na_Mostra_3M_de_Arte_Digital


Avatar-tour é um curta metragem, como tentativa de um filme-ensaio cujo tema é referente às relações míticas que os sujeitos contemporâneos desenvolvem com as representações simbólicas de si mesmos e do mundo nas composições figurativas que o ambiente gráfico computacional da internet (ciberespaço) possibilita.

Avatar-tour is a court-film, as an attempt at a film-essay whose theme is related to the mythical relations that contemporary subjects develop with the symbolic representations of themselves and the world in figurative compositions that the computational graphical environment of the internet (cyberspace ) enables.


Avatar-Tour, junto com os demais trabalhos selecionados, serão exibidos em loop em uma tela dentro do container, de 8h as 20h, todos os dias, de 04 de novembro a 03 de dezembro no Largo da Batata, Pinheiros, São Paulo/SP. 

A abertura da Mostra acontecerá sexta feira dia 03 de novembro, à partir das 20:00.



sexta-feira, 20 de outubro de 2017

domingo, 17 de setembro de 2017

IMAGINÁRIO NACIONAL E COLONIZAÇÃO SIMBÓLICA: estética e política na transmissão tele-mediatizada do impeachment de Dilma Rousseff

NATIONAL IMAGINARY AND SYMBOLIC COLONIZATION: aesthetics and politics in the tele-mediated transmission of the impeachment of Dilma Rousseff

Link_Scribd_IMAGINÁRIO NACIONAL E COLONIZAÇÃO SIMBÓLICA: estética e política na transmissão tele-mediatizada do impeachment de Dilma Rousseff


Abstract:

Abstract: During the televised broadcast of the rite of voting of the impeachment of President Dilma Rousseff, the pre-arrangement of a programmed environment was exposed, in which, due to the audiovisual recording planning, an ontological locus expressions of the national imaginary in that political ceremony. The symbolic systems are considered to make possible inter-subjective relations and the predominance of meanings in the hegemonic constitution of the current visual and discursive order. The ideological instrumentalization of the aesthetic experience is investigated to integrate itself with the institutions of the capitalist current of monopolistic stage of the Brazilian nation-state like category of hierarchy and classification in the project of the power; the aesthetic experience of self-symbolizing social actors, provoked by intentionalities and immanence, fulfills a political role in relation to an ethical-pedagogical horizon through historiographically shared and lived references in contexts, instituting collective memory of the groups and participatory of the formation of brazilian national imaginary symbolically colonized.

Resumo: Durante a transmissão televisionada do rito de votação do impeachment da presidenta Dilma Rousseff, expôs-se a pré-disposição de um ambiente programado, no qual, em função do planejamento de gravação audiovisual, viu-se imperar um locus ontológico como cenário de expressões do imaginário nacional naquela cerimônia política. Considera-se os sistemas simbólicos possibilitando relações inter-subjetivas e a predominância de sentidos na constituição hegemônica da ordem visual e discursiva corrente. Investiga-se a instrumentalização ideológica da experiência estética a integrar-se às instituições da atualidade capitalista de estágio monopolista do Estado-nação brasileiro como categoria de hierarquização e classificação no projeto do poder; a experiência estética auto-simbolizadora dos atores sociais, provocada por intencionalidades e imanências, cumpre papel político em relação a um horizonte ético-pedagógico por intermédio de referências historiograficamente partilhadas e vivenciadas em contextos, instituintes da memória coletiva dos grupos e participativas da formação do imaginário nacional brasileiro simbolicamente colonizado.

quarta-feira, 24 de maio de 2017

UM SALTO NO ABISMO DO JOVEM BRASIL!!!


UM SALTO NO ABISMO DO JOVEM BRASIL!!!

#characterdesign #visualart #artesvisuais #artevisual #colere #desenho #diseño #drawing #designo #conception #oldsketch #illustration #guardatraco #illustrattion #ilustracion #ilustrazione #sketching #doodle #sebah_hidra_colere #comics #hq #jovem_brasil


sexta-feira, 7 de abril de 2017

energia & transmutacíon: #reconvexolatinoamerica




energia de todos os mortos

todas las entidades muertas
y soterradas en la cadeia de Cachoeira
manifestam-se ahora
essas são as almas
dos mortos e presos
na cadeia de Cachoeira
elas penam exigindo justiça
que só virá com a construção
de um novo projeto de nação
dando dignidade
a todas as diferenças e grupos
socialmente segregados

Sebáh
hidra colere
Cachoeira - 06/04/2017

... vídeo-projeção em 3D nas fachadas do histórico prédio colonial da Cadeia de Cachoeira - Ba. 

#sebah.hidra.colere 
#reconvexolatinoamerica

segunda-feira, 3 de abril de 2017

sábado, 18 de fevereiro de 2017

Avatar-Tour - sleeping humanity


https://www.youtube.com/watch?v=m9pA35rd7B0


Avatar-tour é um court-film, como tentativa de um filme-ensaio cujo tema é referente às relações míticas que os sujeitos contemporâneos desenvolvem a partir das representações simbólicas de si mesmos e do mundo nas composições figurativas que o ambiente gráfico computacional da internet (ciberespaço) possibilita.

Originariamente o termo avatar (avatara) vem do sânscrito, língua considerada sagrada na cultura hindu, especificamente um vocábulo que designa a encarnação de uma divindade em forma material mundana, configurando contornos humanos ou de seres fantásticos como os dragões; antropologicamente, a historiografia do mito nas diversas culturas ao longo do tempo oferece um sem fim de exemplares de fabulosos seres divinos que no cumprimento de desígnios cósmicos transitam na superfície sensível do planeta promovendo auxílios ou sortilégios para a humanidade.

Tendo abandonado a vida comunitária tradicional dos agrupamentos de economia de subsistência e, posteriormente, quando da instauração do modus vivendis capitalista e, a consequente individuação fortalecida por crença nos pressupostos experimentais promovidos desde a ascensão ideológica do Iluminismo, o sujeito social do bloco-histórico geo-político que se nomeia por Ocidente, na condição factível de indivíduo cognoscente, tem seu isolamento cada vez mais intensificado por discursos e práticas que favorecem e exaltam uma pretensa autonomia no consumo de recursos naturais e produtos industriais, como prova irrefutável dos feitos técnicos da razão-instrumental e de um modo de vida racionalizado.

No presente instaurado, na grande narrativa do mundo contemporâneo, os sujeitos socioculturais têm sido cultivados para a aceitação de uma pretensa neutralidade dos avanços tecnológicos e da atuação política da torre de cartas da academia de ciências no bojo das ações que norteiam as vivências cotidianas. Destaca-se que na virada secular para o terceiro milênio do calendário gregoriano, eis que após um século de predomínio do cinema como o mágico caleidoscópio para a figuração simbólica do imaginário, o surgimento e o espraiamento da Internet no cotidiano das sociedades, vem fazer desaguar o imaginário nas mais diversas representações de ambientes gráficos computacionais, expondo inconscientes pulsões latentes da necessidade humana de sonhar e projetar para si e para toda a alteridade, simultaneamente, uma auto-imagem e uma imagem que atinge seu ápice na projeção dos perfis dos jogos eletrônicos em rede, e nos perfis da redes sociais; nas fabulações do mito recente, o avatar já não encarna mundanamente, se desmaterializa em bits informacionais, ao mesmo instante em que amplia o horizonte da humanidade para a figuração de processos arquetípicos coletivos e individuais.

Assim, em exercício de nova significação de figuras difundidas nos meios de comunicação de massa, na indústria do entretenimento e nas recentes redes telemáticas informacionais, Avatar-tour é uma sequenciada ilusão de frames que assume caráter meta-linguístico a respeito de um tempo e das personas no cenário da civilização e das culturas.

Sebáh Villas-Bôas é graduado em comunicação social (UESC), especialista em artes visuais (SENAC/MG) e mestre em cultura e sociedade (UFBA). Atuou como professor do curso de Artes Visuais do Centro de Artes, Humanidades e Letras - CAHL / UFRB-BA, Cachoeira.

domingo, 15 de janeiro de 2017

sábado, 14 de janeiro de 2017

O Poder Hegemonstro



O Poder Hegemonstro é um sistema de forças que jamais descansa, imperando no tempo e no espaço, oprimindo pessoas. O Poder Hegemonstro está desperto, o gigante acordou faminto dos sonhos do povo economicamente mais pobre. Encarnado no patronímico de um sujeito ideológico centro-europeu, o sistema-poder tem marionetes nas pontas de suas presas e garras, fantasiados de terno e gravata, são homens de bem que só pensam em seus filhos, famílias e vão ao templo. Quando eles evocam a divindade, dizem uma palavra de quatro letras, que é um relativo absoluto e serve pra tudo, igual aspirina, mas que não se identifica com a força primaz e, na verdade significa: - Ave (heill), Poder Hegemonstro!!! 



O Poder Hegemonstro não dialoga. Ele aciona a polícia contra as crianças. Ele não precisa dizer muito, só fala desgraças, ameaça todas as diferenças, mas se borra todo quando lhe fazem perguntas sobre o plano de governo de sua administração pública. O Poder Hegemonstro é super careta, cheira escondido na chave do carro e na plenária do Senado diz que é açúcar. O Poder Hegemonstro é herdeiro, desde nascença, das atrocidades do projeto de ocupação de terras indígenas, da Ditadura Militar e empresas investidoras multinacionais, sendo que a mais velha delas é a Igreja. O Poder Hegemonstro pariu muitos poderzinhos, hegemonstrinhos sem leitura, que só pensam em cifras, musculação e querem nada menos que a felicidade extrema, custe o que custar (principalmente ao outro).


O Poder-Hegemonstro é uma obsessão. É o espírito-do-tempo, transmissível feito o zika vírus, por uma rede de televisão. O Poder-Hegemonstro é top!!!! Não aposte com ele, que causa dívidas e má formação cerebral. O Poder-Hegemonstro jamais aceitou perder eleição para a vontade soberana do povão, uma senhora de fibra. O Poder-Hegemonstro é golpista!



Sébah (hidra.colere)
artista visual precário

sexta-feira, 13 de janeiro de 2017